Essas Coisas Todas

Sabadou

Sabadou e nós estamos como? Em casa!
To praticamente me acostumando a esse novo normal. Tem dia bom e tem dia ruim. O desafio é manter a vida andando.

Essa semana começam as atividades de encerramento do semestre pros meus alunos dela conservatório, isso sempre me deixa feliz, pois vejo todos eles fazendo música, e é maravilhoso. Mas também entro em contagem regressiva para as férias. Eu não sei vocês, mas esse período de reclusão, eu tenho trabalhado muito mais do que o normal. Desde os primeiros dias de quarentena. Então, juntando o stress da situação, eu estou terminando o semestre realmente cansada. O que mais quero agora é apenas descansar.

Mas um fato curioso, conforme as férias vão chegando, e a cabeça aceitando que o trabalho está acabando, parece que a minha mente criativa começa a trabalhar e eu começo a ter novas ideias e vontade de produzir. Hoje mesmo fiquei testando o Logic (programa da gravação do MAC) e consegui produzir alguns sons. E aí que entra a parte legal. Estou tendo a experiência de produzir coisas sozinha. Claro que não se compara ao fazer música junto, mas é uma realidade interessante, pois a gente encontra soluções novas, novos caminhos, e isso tem sido legal musicalmente. Com certeza tem sido um tempo de aprendizado.

Enfim… foi um breve relato sobre esse fim de semestre.

E você? Como tá? Me conta!

Leia mais

Quarentar na quarentena

Foi essa frase que mais escutei no dia 15 de junho. E foi divertido. Sim estou iniciando um novo ciclo, e agora tenho 40 anos.     Essa semana tirei pra refletir sobre muita coisas (na verdade tirei folga pq a coluna começou a travar devido a muito tempo no computador) mas vamos dizer que parei pra refletir que é mais bonito.

Leia mais

O final de semana

Em uma rotina normal fora da pandemia, eu normalmente não teria sábado e domingo. Durante a semana daria muitas aulas, de final de semana sairia pra cantar ou ver algum som, ou também daria aula. O que aconteceu durante o distanciamento, foi que precisei entender o tempo que eu tinha, não porque sobrou tempo, muito pelo contrário, parece que o trabalho em casa foi multiplicado por dois, e a noção do tempo ficou uma bagunça.

Leia mais

Pra quem você faz música?

Em tempos de pandemia tenho refletido o tempo todos, sobre diversos assuntos. Mas principalmente sobre a minha carreira e jornada na música. Como foi até aqui e o que pretendo daqui pra frente.

Quando a gente escolhe uma vida na arte, automaticamente a gente abre mão de algumas coisas para abraçar outras. A gente sabe que a profissão de artista, músico, cantor, não é a das mais estáveis que existe, principalmente nessa nova realidade que estamos vivendo. Contudo ela é necessária e pode ser muito gratificante. Nunca se falou tanto da importância da arte como nos últimos dias. É o que tem nos salvado.

Mas iniciei esse post como uma outra reflexão. Pra quem a gente faz nossa música?
Parece uma pergunta simples, mas não é.

Leia mais

Como estou sobrevivendo quarentena

Tenho refletido muito esses dias.

Sobreviver a esse distanciamento social causa efeitos diferentes em cada um de nós. E é normal, cada um tem uma maneira de lidar com as crises. Mas pra mim, e acredito que pra mais algumas pessoas, o desafio é conviver com o nosso eu. Convivemos com nós mesmos, mas sempre com a interferência dos outros. Estamos sempre saindo, cumprindo eventos sociais ou de trabalho, dividindo momentos com a família ou amigos. E de repente nos vemos obrigados a convivermos exclusivamente com nosso eu.

Leia mais

Um tempo pra colocar a vida em ordem…

Esse começo de ano foi muito tranquilo, no quesito trabalhos, eventos e shows. Como todo mês de janeiro costuma ser pra quem vive de arte. Mas me programei pra que nesses dias eu pudesse ter o descanso merecido.

Tenho cuidado muito da ansiedade esse último ano que passou, e foi ela quem me fez ganhar bastante peso, nos últimos 3 anos.

Leia mais

Mozart in the Jungle

Eu adoro maratonar séries. Demais. Sempre que consigo tiro um tempo pra não fazer nada, nem tirar o pijama. Pelo menos uma vez a cada semestre preciso de um dia assim. Pois bem, gosto de ver filmes e séries, mas ando meio difícil de prender minha atenção, mas esses dias viciei em uma série que está no Amazon Prime chamada Mozart in the Jungle.

Pra começo de conversa, é estrelada pelo Gael Garcia que sou fã desde a novela Vovô e eu, que passava no SBT quando eu era criança, acho que ele foi um dos primeiros crushes da vida. Só isso já dá motivo pra grudar na tela. Mas a verdade é que a série fala muito da realidade da vida de músico, pois se passa em Nova York, mostrando a luta para manter a Orquestra Sinfonica ativa. A série ainda trata da disputa de ego entre músicos e maestros, da organização política por trás de todas as coisas e de como a gente passa por cima disso tudo por amor a música.

Estou na terceira temporada (comecei há um dia) mas os episódios são curtos e leves, com um pequeno toque de humor e drama.

Pra ser sincera, ver na telinha muito da rotina dos músicos me deu até vontade de estudar mais. É muito gostoso identificar em uma série um pouco da nossa realidade e rotina. Fica a minha dica pra vocês que querem dar uma pausa nos estudos.

Leia mais