Keila Abeid | Muito Prazer

Um novo tempo…ou não.

Ano novo, pandemia velha.

A espera pela vacina continua.

Vamos arranjar um hobbie.

Em agosto do ano passado, me mudei temporariamente pra Santa Catarina com meus pais na tentativa de viver um pouco melhor na medida do possível. Eu morava em um apartamento, que pra uma pandemia, ficou minúsculo e por alguns privilégios que a vida me deu, mudei. 

Pra tentar manter a cabeça em ordem, fico numa constante busca por mudança e crescimento pessoal.

E aqui tem algumas coisas que aprendi nesse processo!

1. Tempo é o meu bem mais precioso.

Que a gente perde tempo no transito, principalmente se vivemos em São Paulo, é fato. Eu fui uma dessas pessoas que migrou pro trabalho online imediatamente, e me dei conta que realmente eu perdia muito tempo indo e vindo. Tempo que em uma situação de normalidade, eu poderia gastar com amigos, família ou até mesmo atendendo outros alunos.

2. Cuidar da mente é vital.

Sim, quase enlouqueci com o distanciamento, e por várias vezes a mente entrou em tilt. Por isso comecei a levar a sério esse lance de meditar, fazer detox mental e todas essas coisas que a gente vê no Pinterest. Minha cabeça voltou a funcionar um pouco melhor quando me mudei de São Paulo

3. A gente não precisa de muitas coisas pra viver bem

Sabe aquela sensação de sufoco que parece que vem do nada? As vezes uma faxina resolve. Pelo menos pra mim, me desfazer de algumas coisas que eu achava que precisava, ajudou muito. E quando me mudei, deixei várias coisas pra trás, e que sinceramente não me fazem falta. Até minha visão de consumo mudou bastante.

4. Enquanto estamos vivos, haverá louça.

Ou seja, tive diversos momentos de querer parar totalmente com tudo durante essa pandemia, mas a real, é que os boletos continuam chegando, a gente sempre precisa comer, dormir e se vestir, e sempre haverá louça. Então agradeci por estar com saúde e continue trabalhando, pois não existe opção, e isso de alguma forma me ajudou a manter a cabeça no lugar o máximo possivel.

Enfim, esse post não tem função de ensinar nada, apenas quis compartilhar um pouco do que levei da experiência, isso também me ajuda a continuar produzindo, refletindo e vivendo, apesar de todas as nossas perdas. 

Desejo a todos um 2021 melhor, com vacina, com cura e com quem amamos por perto.

comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *